O futuro dirá

Aprendi isso esse ano: Crises enterram nossa cabeça. Eu sonhava em ter, ter, ter. Veio a crise. Perdi pouco. Mas meu lado emocional perdeu a esperança. E sonhar com a razão não dá. Menos dez por cento é pouco, mas no Brasil parece mais. A próxima vez que pisar a rua você vai entender o que quero dizer. Morar no Brasil é perder 10% a cada hora. Alguns vão embora, mas não adianta. Estamos presos ao lugar onde nascemos. Não quero ir embora e virar um Dr. Hollywood.

Espero a crise passar. Paciência. Fazer o quê? No médio e longo prazos, ficarei rico. Ou não. Virei um materialista do dia pra noite. Um consumista. Quero Porsches, tvs de LCD, computadores. O que eu queria antes, já não sei se quero tanto, embora ainda queira. É que chega um ponto da vida em que a gente se cansa de economizar e ficar cada vez mais pobre. A classe C está ascendendo. Mas espero que não ascenda demais, porque assim acabará virando classe média e começará a empobrecer.

~ by Evandro Ferreira on November 27, 2008.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: