Chafurdando

rosie.jpg

Apesar de ser um leitor assíduo e ter um enorme respeito por Olavo de Carvalho, até hoje discordo dele quanto à malícia que ele atribui a algumas pessoas. Bem, isso nem chega a ser uma discordância, mas gostaria que ele falasse mais sobre esse espírito coletivo aí:

“(…) a desinformação nem sempre é obra de um desinformador a soldo de um serviço especializado. Muitas vezes testemunha um estado de espírito coletivo que inicialmente pode ter sido provocado por um desinformador ou que este possa ter desviado em seu proveito.”

O conceito é bem frutífero, e eu sei que ele tem consciência disso, pois já falou sobre isso algumas vezes.

Mas já mudo de idéia. Atribuir as idiotices úteis dos indivíduos a um espírito coletivo é cair na armadilha da impessoalização, que é tudo o que os comunistas querem. A única coisa que parece funcionar é mesmo sair apontando um por um com os dedos.

Quando eu estava na faculdade, todos os professores eram bem intencionados e bonzinhos. Todos uns idiotas úteis. Ninguém nesse país tem consciência do grau de perigo das idéias que carrega consigo. Imagino as universidades brasileiras como umas cidadezinhas cheias de pessoinhas passeando alegremente, assoviando, com dinamites na mochila.

Um dia explode! Na verdade, já explodiu umas vezes, mas parece que tudo aqui termina em pizza – até a destruição. Os dinamites têm lama dentro, ou ketchup. Quando a vaca for para o brejo, será literal no caso do Brasil. Não vai morrer ninguém, não vai haver guerra. Só vai ficar mesmo todo mundo atolado na lama, chafurdando eternamente. Mas atenção, não vejo nenhum ponto positivo nisso. Obviamente, os porcos gostam de chafurdar (vide foto), mas não somos porcos. O negócio é que, de acordo com as teorias modernas (relativismo, culturalismo etc etc), não haverá nada de mais se todos os seres humanos resolverem virar porcos, se o fizerem por livre e espontânea vontade (ah, a linda e maravilhosa vontade!), o que, na prática, significa livre e espontânea pressão (embora seja uma pressãozinha bem de leve, quase uma preliminarzinha).

Em suma, quando virarmos porcos, tudo que hoje é repulsivo será normal. Isso explica por que tudo que hoje é repulsivo é normal para a maioria das pessoas de hoje!

Agora tente imaginar o futuro. Você consegue? Eu confesso que não consigo direito, embora saiba que passará perto de um Admirável Mundo Novo, só que bem mais elaborado e requintado.

O futuro será um Admirável Mundo Novo de 5000 páginas.

~ by Evandro Ferreira on September 1, 2007.

One Response to “Chafurdando”

  1. malemolência rules…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: