Melinda

melinda.jpg

No filme “Encontros e desencontros” (Lost in translation), há uma fala em que o Bill Murray diz que, quando temos filhos, o dia seguinte é o dia mais aterrorizante de nossa vida. Ele diz: “Your life as you know it is completely gone”.

Pois bem, estou sentindo isso agora. Mas não tivemos um filho. Compramos uma cadelinha. Então, a esse sentimento acrescenta-se um outro: o de que algo está errado. Está certo eu me sentir assim por causa de um cachorro?

Mudamo-nos para Porto Alegre e o stress de São Paulo ficou para trás. Mas outros stresses sempre surgem. Bem menores, mas talvez ainda suficientes para dar continuidade a este blog “dedicado ao nervosismo”!

~ by Evandro Ferreira on June 20, 2007.

2 Responses to “Melinda”

  1. Bom, me parece que a Melinda merece todo seu sentimento. Eu já me sinto titia. Aliás, minha estagiária acabou de ver a foto da repolhudinha e disse que ia apertar tanto que a pequena não chegaria a um ano de idade. Só por aí já vemos que Melinda desperta emoções fortes.🙂

    Bom, só digo uma coisa: a hora que a Henrie engravidar, saia do obstetra direto para o analista (risos)

    Brijos

  2. Oi, titia Sue! Que bom ler seus comentários de novo! Quanto à Melly, está cada dia mais fofa… e comprida! Está virando uma lontrinha deliciosa e cheirosa! Está sempre com cheiro de talquinhos, lencinhos humedecidos para bebê e – oh paradoxo! – cheiro de pano de chão no bigodinho!

    Brijos!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: