Outro lugar

A mudança já me enerva, deixa-me sem rumo. O caminhão que não vem, as caixas que não se montam nunca e que já estão para vir. As caixas que vão guardar tudo o que temos. Tudo nada! Dentro delas só vai matéria. A dor vai no coração. A dor de saber que nossas coisas estarão sem nós, ainda que por dois dias. Elas não são nada sem nós. Objetos sem sentido. Nós somos o sentido das coisas que temos. (Donde se conclui que o sentido de nós deve ser alguém que nos possui). Pior é a dor de saber que nossa casa estará sem nós. Nossa casa, onde estivemos por tanto tempo, ficará vazia, perderá seu sentido e depois ganhará um outro, alheio. A mente não consegue aceitar que as coisas, por serem o que são, mudam de sentido vertiginosamente.

Quero a permanência, mas ando. Quero ficar, mas vou. Quero viver a vida inteira, mas vivo só um momento de cada vez, uma casa de cada vez, uma coisa de cada vez. E as casas, como as coisas, ficam para trás. Perdem-se no vácuo idiota das horas e dos lugares. Ganham outros habitantes, outros usuários, outras senhas. Por onde passamos e pensamos que ficaríamos para sempre (cada momento é uma ilusão de para sempre), passarão mais tantos e terão também tantas felicidades depois ausências.

Então sou isso, esse. Sou alguém que quer solo firme, mas que não o encontra nas coisas nem nos lugares.

Mas o que estou dizendo? Quem encontra solo firme nas coisas? Nos lugares, talvez, que estes parecem menos materiais, quase etéreos.

Os lugares são meu problema. Os lugares parecem querer nos dizer algo aos poucos, parecem querer que neles permaneçamos por longos tempos, longas conversas em que nos dirão coisas definitivas. Penso em épocas antigas, quando as pessoas viviam a vida inteira na mesma casa. Sinto-me culpado, ou melhor, deslocado, à procura de um lugar onde viver para sempre.

Será que devo continuar indefinidamente essa procura?

Não sei.

Por ora, tento, tentamos, mais uma vez.

~ by Evandro Ferreira on May 5, 2007.

3 Responses to “Outro lugar”

  1. Que Deus os abençoe na mudança. Em breve passarei por isso e creio que de forma mais radical. Óbvio, me atemorizam certas coisas. Mas a confiança em NSJC e um certo espírito de aventura (tento me ver como um cavaleiro medieval partindo para a Terra Santa) me parece que me empurram para a frente.

  2. É mesmo, essa coisa de mudança mexe com a gente. Minha vida é “aciganada” e eu já vou me mudar de novo…o engraçado é que escrevi sobre isso hoje, mas ainda não postei.

    Deus te abençoe!

  3. Obrigado pelas bênçãos. Escrevo este comentário num quarto de hotel em Porto Alegre. Estamos felizes!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: