Capitalismo viciante

O principal problema do “misesianos” como um todo é que eles realmente acreditam que uma boa injeção de heroína capitalista nas veias vai tornar todo mundo mais civilizado, ético e pacífico. E o pior: acham que essa injeção se dá automaticamente, ou seja, acham que o capitalismo vai entrar em qualquer lugar do mundo, mais cedo ou mais tarde. A pergunta que eu faria a eles é a seguinte: “Sim, cara-pálida, mas quantos morrerão enquanto isso?” E, mesmo que o capitalismo entre, de que tipo será? Do tipo paraguaio? Do tipo canadense? Do tipo alemão? Do tipo brasileiro? É claro que eles pensam: o capitalismo do tipo idealizado por nós. Tudo bem. É até interessante o tipo de capitalismo vislumbrado por eles, e até se funda em argumentos e provas empíricas fortes. Mas ainda assim é um modelo. Sim, os misesianos, tão objetivos aparentemente, igualam-se aos sociólogos marxistas nesse quesito: querem mudar o mundo rapidamente!

Acho que não preciso dizer aqui que eu DISCORDO absurdamente da típica solução alternativa que, a partir de minha crítica, um idiota comum consideraria que eu defendo.

~ by Evandro Ferreira on December 12, 2006.

3 Responses to “Capitalismo viciante”

  1. Acabo de descobrir a volta do blog e já chego discordando, vamos lá🙂

    Me considero em grande parte ‘misesiano’, acredito sim que uma injeção de capitalismo tornará o mundo mais civilizado, ético e pacífico, mas a ‘inevitabilidade’ do capitalismo está longe de ser uma idéia defendida por Mises. Muito antes pelo contrario: Mises admite a obrigatoriedade da existência do Estado, necessário para a garantir a propriedade privada, mas ao mesmo tempo nos ensina que este Estado tem SEMPRE a tendência a crescer, crescer e – aí sim – inevitavelmente transformar-se em um socialismo. Sendo a única arma que temos para evitar que isso aconteça é a consciência dessa tendência, que sem ser identificada não pode ser evitada. Portanto uma das maiores lições de Mises é que a luta pela liberdade vai sempre ser uma constante. Sendo assim, nenhum ‘misesiano’ poderia falar em mudar o mundo rapidamente afinal isso depende de um trabalho de conscientização dos mecanismos que regem o mercado e garantem a liberdade.

  2. Sim. Concordo com você. Só que eu não estava falando de Mises. Estava falando dos misesianos atuais, que vivem escrevendo artigos que, basicamente, são contra qualquer tipo de guerra, porque esta, por definição, é um movimento de afirmação do poder do Estado. Poxa, o problema da guerra é bem mais complexo que isso.

    Agora, quanto ao poder civilizador do capitalismo, não sei. Depois de estudar um bocado sobre religiões e tradições de todo tipo, Islã e coisas assim, vai dando um friozinho na barriga, uma incerteza. E se a coisa não for tão simples assim? Está certo. Você vai lá e injeta capitalismo, digamos, num país do Oriente Médio. Os cidadãos começam a comerciar, trabalhar, comprar coisas e param de se matar uns aos outros. Mas deixam de lado todo o seu passado, suas tradições, ou fazem como os ocidentais: banalizam todas elas, enlatando-as. Será que isso é civilização? Será que o que temos aqui é civilização? Ou melhor, será que o caminho é um só? Digo: se o capitalismo, em certos lugares, precisa ser imposto, isso não seria um sinal de que ele não é tão universal assim?

  3. Acho que acontece uma inversão de causa e efeito: o capitalismo, ao meu ver, é uma conseqüencia do processo civilizatório e não o contrário. Quanto a largar suas tradições nada podemos fazer: se eles se mantêm agarrados a elas porque não tem nada mais como alternativa, isso não é nada agradável. Que venha a civilização e o capitalismo a reboque. Quem quiser cultivar suas tradições que o faça com gosto; quem quiser abandoná-las que fique à vontade. Melhor poucos se dedicando a alguma coisa com vontade do que muitos apenas porque não têm nada melhor para fazer.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: