Um dia qualquer

Fnac. Primeiro andar. Xbox 360. Call of Duty 2, eu acho (como se fizesse diferença). O videogame ligado na TV de LCD, e uns machos tipo “mano”, que falam o “r” puxado da zona norte, uns 10 deles, 9 em pé e 1 jogando. O sangue espirra e um mano manda “apeRtar” a tecla sei lá o quê, porque um bicho esquisito chegou perto do “herói”. O bicho explode.

Segundo andar. Julián Marías (link) e dicionários. Alguém aí tem fetiche por dicionários? Parece que algumas coisas são mais transformáveis em fetiche que outras. Uma delas é os dicionários.

Morumbi Shopping. Trezentas e quarenta e três pessoinhas na fila do Starbucks. Cafés de 300ml? Hmm. Veremos, mas não com essa fila.

Ao fim, 1 hora para voltar para casa. As imagens seguem abaixo (copyright dela).

sequencia.jpg

~ by Evandro Ferreira on December 7, 2006.

2 Responses to “Um dia qualquer”

  1. Ver é legal, mas talvez ter isso por casa não seja o melhor do melhor, ou é?

  2. Ufa! Demorou para rolar a página até aqui embaixo. Bem, posso dizer que não é legal. No início você até acha interessante, mas depois perde a graça. Mas o que mais incomoda mesmo não é a quantidade de concreto, e sim o fato de que o trânsito não anda. E olha que uma hora foi pouco. O normal seria 1h e 45min. Este foi um daqueles dias em que você pega todos os caminhos alternativos, não se perde em nenhum deles e todos estavam mais ou menos livres.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: