83554101

Novidade do debate eleitoral: Paulo Freire foi nosso maior educador. Que estranho! Vi um programa na TV Futura em que ele aparece dizendo que não dá pra discutir com reacionários. Dá pra discutir com todo mundo, menos com reacionários. O problema é: todo mundo que não concorda com o Paulo Freire é um reacionário por definição, assim como todo mundo que não concorda com o PT é um partidário da exploração dos pobres (!).

O mais triste no tal programa da TV Futura é que era um especial sobre o Paulo Freire e o apresentador ficou falando um tempão, explicando como o educador comunista era maravilhoso. Depois disse: “E agora, vamos escutar algumas palavras de sabedoria de nosso maior educador”. E entrou um pedaço de uma entrevista em que ele não falava absolutamente NADA de educação. Só falava esse negócio de reacionários e progressistas. Comunismo aberto e de baixo nível.

Outra coisa interessante é que o programa mostrava que a “pedagogia do oprimido” dava certo, porque os alunos se sentiam motivados a estudar. Então eu pensei: Meu Deus! Que indivíduo não vai se sentir motivado a estudar quando aparece uma turma de pessoas lá no sertão pobre e miserável onde ele habita, oferecendo – de graça – sala de aula, merenda e professor dando atenção e carinho? E o aluno se sente motivado é por causa da pedagogia do Paulo Freire? Sinceramente… Acho que uma “pedagogia do oprimido” tem o efeito de revoltar as pessoas e desestimular os estudos sérios. O sujeito aprende a ler e a escrever e pronto! Já vai lutar contra a Alca e o FMI. Não quer saber de aprofundar nada, porque já aprendeu, desde o comecinho, que é um “oprimido”. E isso basta a ele.

E os padres caem direitinho nessa. Adoram Paulo Freire e acham que suas ações pastorais de educação dos pobres só dão certo por causa da “pedagogia do oprimido”. E cresce a cada dia a boa-fé e a ingenuidade dos que acham que marxismo e cristianismo são conciliáveis. Só pra começar, o cristianismo NÃO PRECISA do marxismo. O pouco que há de proveitoso no marxismo foi copiado literalmente do cristianismo. Unir um e outro só serve para possibilitar e facilitar o contato do cristianismo com o vírus autoritário do comunismo. É como colocar chocolate simples estragado em contato com um delicioso pavê de chocolate com calda de morango e biscoito de maizena, tudo com a finalidade de “aproveitar os pontos positivos de um e de outro”, como adoram falar os professores universitários. E, como o ser humano está cada vez mais inapto a separar o joio do trigo, já se prevêem os “proveitosos” resultados do contato!

~ by Evandro Ferreira on October 26, 2002.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: