82997517

Ninguém está a salvo

Traduzo aqui uma passagem de um artigo do Telegraph sobre o atentado em Bali:

“Em 1994, 86 pessoas na explosão de uma bomba num centro social judeu em Buenos Aires. Quatro anos depois, mais de 260 pessoas foram mortas em explosões do lado de fora das embaixadas americanas em Nairobi e Dar es Sallam. Esse tipo de ataque alcançou um grau de ousadia totalmente novo com o triplo sequestro de aviões do 11 de setembro de 2001, que causou a morte de mais de 3.000 pessoas.

Agora, em Bali, quase 200 pessoas foram mortas. Inclusive, ao que parece, uma quantidade maior de britânicos do que a que morreu na pior das atrocidades na Irlanda do Norte, o atentado a bomba em Omagh, em 1998. Norte, sul, leste e oeste: os terroristas podem causar danos em todas as direções.”

E aqui no Brasil cresce o ódio a Bush e diminui a cada dia o coeficiente de compreensão da situação por que passa o mundo. O presidente americano, na visão de todos, é um texano doido que quer conquistar o mundo. Visitei o blog da tal da Marinilda e vi até um desenho de “Pink e Cérebro”, além de fotos de Bush com a boca aberta, ao lado de macacos com a boca aberta também, para que os visitantes vejam a “semelhança”. E a dita cuja tem 56 anos de idade! Imagino o que anda “rolando” pelos blogs dos jovens…

E um ex-colega de faculdade, que encontrei recentemente, se orgulha de ser um “vídeo-terrorista”, termo que designa o videomaker brasileiro, filhote do Itaú Cultural e engajado na luta latino-americana contra a opressão ianque (enquanto isso as ONGs européias tomam conta da Amazônia), inspirada em Che, nas Farcs e no exército zapatista, cujas estratégias um ex-professor meu confessou admirar. Embora afirmasse não compartilhar de seus métodos sangrentos, o inacreditável acadêmico bonzinho andava com um livro de cartas do “sub-comandante” Marcos a tira-colo, por admirar suas “estratégias de divulgação pela Internet”.

Enfim, parece que não vai ser necessário que a Al Qaeda jogue suas bombas nas boates de São Paulo ou despeje aviões no Copan, pois em breve esses lugares vão estar todos cheios de jovens “cidadãos do mundo”, que assistem aos vídeos muderninhos cults de seus coleguinhas “guerrilheiros eletrônicos”, “conscientizados”, “que votam pela mudança” (sempre pra pior, é claro) e pela “nova ordem mundial”, mais conhecida em Pindorama como uma outra globalização. E, como diz meu amigo Polzonoff, “tenho dito”!

~ by Evandro Ferreira on October 15, 2002.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: