80662641

Tive um sonho engraçado hoje, sonhei que um amigo meu, roqueiro, me explicava detalhadamente os processos de composição da arte da fuga de Bach (talvez isso tenha me motivado a escrever sobre as variações Goldberg), o pior é que no sonho fazia um enorme sentido. Sabe, o cara me mostrou até as partituras com os temas, os motivos e etc., separados com lápis de cor. Bicho, o cara é guitarrista!!!
……………………………………………………………………………………………………………………
ps. A arte de fuga é um conjunto de fugas (não diga!) baseadas num tema simples que aparece na primeira fuga e reaparece transformado a cada nova fuga. Fuga, a grosso modo, é um tipo de composição escrita a partir de um tema que é apresentado no início por uma das vozes e vai aparecendo sucessivamente nas outras vozes modificado ou não, dando a impressão de um diálogo entre as vozes (vozes são linhas melódicas, não pessoas falando).
ps.2 O Canadian Brass também gravou a arte da fuga, por sinal é a melhor interpretação que conheço.

~ by Evandro Ferreira on August 24, 2002.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: